segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Como afastar Elementais Sombrios


Antes de recorrer a estes métodos, descubra se o Elemental em questão é mesmo sombrio ou apenas brincalhão. Tem diferença entre um e outro.
Elementais brincalhões são inofensivos, ainda que algumas de suas brincadeiras sejam de mal gosto e assustem humanos incautos. Geralmente, basta falar sério com eles e ordenar que se comportem. Se não adiantar, deve-se contatar o deva responsável por aquele elemento e só em último caso o Arcanjo responsável – Arcanjos são pouco amigáveis com Elementais baderneiros –.
Elementais Sombrios agem como brincalhões, divertindo-se assustando os humanos, puxando suas cobertas e às vezes seus pés à noite, batendo em portas e janelas e derrubando objetos, mas, diferente dos Brincalhões, eles sentem prazer em assustar os outros e não sabem a hora de parar, agindo como verdadeiros poltergeists. Costumam raptar pessoas belas e jovens e crianças.
É possível apaziguar um Elemental Brincalhão dando-lhe uma oferenda de creme de leite fresco, leite adoçado com mel ou bolachinhas amanteigados ou ainda moedas douradas (de qualquer valor). Pode-se acender uma vela ou incenso se quiser e pedir gentilmente para que eles se comportem, muitos agem de forma baderneira só para chamar a sua atenção, para você saber que eles estão ali e que querem interagir com você, também podem estar tentando te alertar de alguma coisa, preste atenção aos sinais se eles persistirem, tem elementais que tentam nos avisar sobre acidentes ou pessoas mal intencionadas. Ouvir sussurros te chamando pode ser um mau presságio ou visitas inoportunas ou só um Elemental tentando chamar a sua atenção.
Quando há Elementais sombrios por perto, geralmente sentimos frio (se for uma ninfa da água) ou calor (se for um djinn, por exemplo) em excesso, ou ainda falta de ar (fadas), ou tontura. Nos sentimos observados e com medo como se algo ruim pudesse acontecer a qualquer momento. É o oposto de quando há Elementais do bem, pois sentimos paz, alegria e, às vezes, eufória. Queremos ouvir música, dançar, pular, cantar, escrever, ou mesmo ler, às vezes, até queremos ficar quietos e meditar (dependendo do Elemento), mas sempre sentimos algo bom como se um ser de luz estivesse por perto. Independente de você sentir medo ou surpresa, preste atenção a energia em geral, se quando sente que há um espírito por perto, você se sente seguro ou em paz? Fica excitado (alguns elementais do Fogo tem uma energia muito forte de paixão e até raiva, como os Djinns) ou estático? Essas sensações também podem ser apenas excesso de um ou mais elementos, se achar que é o caso, tente um ritual para se harmonizar com os quatro elementos (é algo simples, diante de uma vela acesa, um copo com água, uma pedra e uma pena ou cristal, faça a oração dos quatro elementos e se quiser uma melhora rápida, ore também para os arcanjos responsáveis pelos quatro elementos).


Oração aos Elementos



Pequeninos guardiões,
Seres se luz infinita,
De dia me tragam paz,
De noite os dons da magia,
Invisíveis guardiões,
Protejam os quatro cantos da minha alma,
Os quatro cantos da minha casa,
Os quatro cantos do meu coração.



Ferro

É a principal arma que pode ser usada contra todos os Elementais. Você pode usar a Água De Ferro, pregos ou uma barra de ferro que pode ser deixada embaixo da cama para afastar pesadelos e evitar que eles se aproximem.


Tomilho

Se colocada na janela, essa planta tem o poder de afastar os maus Elementais, mas cuidado! Se trouxer essa planta para dentro de casa, atrairá Elementais travessos.


Dê um presente


Acredita-se que as fadas se irritam com determinados presentes, os gnomos e duendes, por exemplo, se ganharem um tecido fino, se ofendem e vão embora para nunca mais regressarem. No geral, todas as fadas quando recebem roupas de presente se afastam do humano que as presenteou.


Mude-se de casa


Mudar de casa pode ser a única forma de se livrar de um duende, pois eles são muitos apegados e quando escolhem viver em uma casa não se mudam jamais.



Sinos de ferro


Assustam as fadas e as fazem sair correndo.



Tambores e sons de trovões


Acredita-se que fadas não suportam sons fortes e odeiam batidas de tambores e sons de trovões.



Tenha um bichinho de estimação


Cães espantam Kitsunes e gnomos, mas não adiantam muito contra duendes, pois estes adoram montar em suas costas e atormentar os bichinhos. Entretanto, duendes detestam cães porque esses animais podem vê-los e denunciar sua presença latindo incessantemente.


Sal


Pode queimar a pele dos goblins.


Alho


Pode ser usado contra Elementais sombrios.


Arcanjos


Podem ajudar se a barra pesar. Há um arcanjo responsável por cada Elemento a saber: Uriel (Terra), Rafael (Ar), Miguel (Fogo) e Gabriel (Água). Pode se contatá-los através de rituais específicos ou simples orações.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Como enviar uma carta para os silfos




Acredita-se que quando chove à noite é porque os silfos estão dando uma festa, que tal aproveitar essa ocasião para contatá-los?

Numa noite de tempestade, antes que a chuva caia, escreva uma carta aos silfos, apresentando-se formalmente a eles e expressando seu desejo de conhecê-los, seja sincero e concentre-se em energia de amor e carinho. Pode ouvir uma música bonita (celta ou não) enquanto escreve para eles. Se quiser acrescentar alguma poesia a carta, sinta-se à vontade, pois estes seres intelectuais e sensíveis apreciam toda e qualquer forma de arte. A poesia não precisa ser de sua autoria.




Como entregar a carta




Há três métodos e você pode escolher o que lhe agradar mais.


1-Em um balão



Coloque a carta em um envelope que deve ser decorado com penas negras ou cinzas (a cor das asas deles), cole-as no envelope com um pouco de cola bastão e escreva na frente do mesmo “Aos silfos guardiões”, e atrás, escreva “De fulano, um amigo”. Pingue algumas gotas de alfazema, lavanda ou seu perfume preferido no envelope e prenda-o numa fita azul num balão amarelo ou branco. Diga baixinho:

“Aos silfos, envio uma mensagem,
Divina Paralda guie esse balão para que não se perca na viagem, guie até os silfos em seu salão;
Amado Arcanjo Rafael, permita que os silfos me respondam, que se tornem parte do meu ser, elevando-me a luz, elevando-me ao esplendor;
Pela Divindade que meu desejo seja realizado e se cumpra em luz, graça e amor”.



2- E o vento levou




Rasgue a carta em pedacinhos e lance-os ao vento, dizendo:

“Que o vento leve embora todo e qualquer sofrimento,
Que Paralda entregue minha mensagem aos silfos,
Se meu desejo é sincero, eu atraio o quero,
Assim seja, assim se faça”.


3- Através do fogo




Em uma vela ou em seu caldeirão, queime a carta, dizendo:

“Aos silfos, envio uma mensagem,
Palavras amigas, palavras sinceras,
Venham até mim com a permissão de Paralda,
Com a proteção do Arcanjo Rafael,
Se meu desejo é sincero, dá-me o que quero,
Assim seja, assim se faça,
Que se cumpra meu desejo em luz e graça”.



quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Os perigos no Reino Mágico


Como você imagina o Reino Encantado? Uma vila medieval aos arredores de um bosque florido onde ninfas dançam a luz do luar ao som das flautas dos elfos, e pixies se confundem com os vaga-lumes? Fofo! Vou tentar não destruir sua doce ilusão, então…

O Reino Encantado (me refiro a todos e não apenas a Fairyland) está mais para uma realidade distorcida da que conhecemos, onde sonhos podem se tornar reais (e pesadelos também). Há algum encanto como sempre imaginamos, mas se nos lembrarmos que os contos de fadas tem seu lado sombrio, observaremos com um pouco mais de cuidado onde estamos pisando. Nem só de pixies e ninfas é feito o mundo encantado. Há seres sombrios e maliciosos que se divertem saqueando, estuprando, aterrorizando. Embora não seja um tema novo e eu já tenha abordado de maneira breve, sinto que devo voltar a isso porque é algo que me incomoda e muito.

Finalmente me livrei dos elfos (graças a Gaion que mesmo sendo uma elfa se atreveu a cruzar o portal e me levar até as fadas, que devo dizer-lhes, foram um pouquinho grosseiras com ela) e me encontro astralmente (sempre que durmo) no lugar onde sempre sonhei. Deveria estar feliz, afinal, nenhum orelhudo me diz coisas pouco vitorianas e nem fica me comendo com os olhos, mas houve um preço que estou pagando parcelado por assim dizer… Pra ganhar minha liberdade eu tive de perdê-la de novo, e se elfos são teimosos, fadas são mais ainda! Mas, olhe que legal… Lembram que eu vivia falando que queria ir pro mundo das fadas? Novidade mágica, eu vou mesmo que não queira, talvez mais cedo do que desejo, mas ok. Ninguém mandou eu querer saber demais.

Talvez duvidem que eu seja uma fonte confiável e não os julgo. Para acreditarem 100% em tudo o que digo, precisam experimentar isso, ler vários relatos de pessoas que estiveram em contato com estes seres e buscarem semelhanças entre uma coisa e outra.

Explorando o Reino dos elementais, percebi que há várias “espécies” que a maioria de nós nunca sequer ouviu falar, como por exemplo, O Lobo Élfico, que é do tamanho de um gato, possui dentes pontiagudos e um apetite voraz. Embora seja tido como selvagem, os elfos podem adotá-lo como um bichinho de estimação. Esse lobo pode alterar sua forma física, transformando-se em um gato – que, aliás, é a sua presa –, sua forma física real é semelhante à de um gato, mas com um tipo de triângulo invertido com furinhos na cabeça, essa parte nojenta pulsa como se ele respirasse através dela. Infelizmente não sou nenhuma desenhista senão desenharia esse ser peculiar.

Não conheço muitos viajantes astrais e não posso citar seus nomes aqui sem a permissão dos mesmos – é complicado admitir que acredita em certas coisas e mais ainda, assumir que convive com as mesmas; os amigos e a família julgam e isso é frustrante porque te força a aceitar que isso é algo maligno ou loucura, por isso, quando a coisa começa a ficar séria, muitos desistem de ir adiante, eu mesma já quis desistir várias vezes mas não posso, não tenho essa escolha –, por isso, eu peço a quem “sonha” com Elementais que compartilhem suas experiências não apenas através de relatos aqui no blog, mas também no seu próprio espaço (em seu próprio blog) – ainda que de maneira anônima – porque toda e qualquer experiência pode ser relevante, é uma forma de comparar, de confirmar que ninguém aqui ou aí surtou. Entendem? Tem vários relatos falsos por aí, é verdade, mas devemos ser cautelosos em cada análise, ler e reler, e se perguntar “isso é possível no reino encantado?”. A beleza da coisa é que nem sempre tudo é como parece ser, ou seja, as únicas fadas que correspondem ao nosso imaginário são as pixies porque as outras são bem diferentes. Particularmente, gosto mais das Pixies, mas não tenho preconceito contra as outras fadas, de jeito nenhum.

A cerca dos perigos nos reinos elementais são vários a se saber, conheça alguns:


Eles espreitam nas sombras




Qualquer pessoa (elemental ou não) com algum cérebro sabe que Sombras e Escuridão no Reino Encantado significam apenas uma coisa… O Mal.
Dizem que anjos são pura luz e também os espíritos bons; ao contrário destes, todo e qualquer espírito ruim é feito de sombras porque há tempos perdeu sua luz, no entanto, é possível que estes mesmos nos enganem se valendo de “falsa luz” ou “luz roubada” (que eles extraem de seres que tem o azar de cruzar seu caminho). Sempre que você cruza com um deste se vê na mais completa e assustadora escuridão como se se perdesse em um mar negro, então você sente o medo te paralisando e sabe que por mais que tente não há como fugir, e com um pouco de sorte, você só lembrará de ver uma forte luz branca antes apagar e acordar (se ainda possuir um corpo físico nessa dimensão, caso contrário, espere por algo pior). Sua energia é extraída de forma violenta – isso na melhor das hipóteses, porque como disse, antes, há coisa pior – e se você não acordar a seguir (o que só é possível se tiver um corpo físico nessa dimensão a qual nos encontramos), pode se tornar algo semelhante a um zumbi ou a um ghoul, alimentando-se de energia alheia e sentindo muita dor – não necessariamente dor física mas emocional – e frio. Também pode ser escravizado por seres mais baixos (espiritualmente falando). O mundo espiritual, às vezes, é menor do que parece… De um portal a outro pode-se chegar a fadas e também a as almas aflitas e sem descanso dos mortos, ao Umbral. Já estive lá e não é um lugar o qual eu queira visitar novamente, é triste e assustador. Silêncio lá significa que não atrairá a atenção de nenhuma coisa que esteja te caçando. Embora, quase sempre eu tenha ido até lá com a melhor das intenções e tenha conseguido resgatar uma alma ou outra, não quero mais voltar lá.


Há uma guerra acontecendo




Nem todas as coisas ruins habitam o Umbral, há seres nos reinos elementais, seres cruéis que deixam um rastro sombrio por onde passam. É difícil imaginar um símbolo de alegria como uma fada chorando e a primeira vez que vi, estavam todas reunidas, chorando por várias delas que haviam morrido num ataque de seres sombrios que desejam tomar todo o reino. As fadas estão mais frágeis ou a escuridão está mais forte, eu não sei…
Dois amigos meus que viajam astralmente com alguma frequência (ou viajavam) me disseram que há uma energia sombria pairando no ar no Reino Encantado, um desequilíbrio. Está uma confusão por lá, tempestades e calor fora de época, seca em alguns cantos e etc. As fadas estão desesperadas e imploram por ajuda. Vi e ouvi muitas planejando ensinar rituais proibidos a humanos para que os mesmos fossem até elas, talvez queiram montar um exército. Não entendi e me recusei a dar atenção quando elas começaram a falar de política e ataque comigo. Disse-lhes que não sou nem inteligente nem forte, que elas deveriam buscar parcerias com algum Djins ou qualquer outra criatura forte, mas elas preferem confiar em humanos que em outras espécies, o que me leva a teoria de que há uma guerra entre os reinos. Se estou fugindo das fadas por causa de uma guerra? É, estou. E, honestamente? Acho que se elas não começarem a rezar pra Badb vão morrer todas.

O lado bom disso tudo é que está mais fácil contatá-las e mesmo ir para lá, mas, cuidado com o que pede as fadas, elas levam as coisas a sério, compreendi isso do jeito mais assustador quando disse a uma delas que podia me levar… Imaginei que fosse rolar aquele lance da névoa e tal, mas o que rolou me fez dormir de luz acesa por quase um mês. Sofri uma paralisia do sono, o meu quarto estava escuro então imaginem meu terror! E enquanto sentia meu ar me deixando era como se alguém me abraçasse com força e eu via em minha mente apenas um rosto feminino quase angelical, envolto em luz, sorrindo docemente para mim. Sei que era uma fada porque alguns dias antes ela veio no meu sonho e falou comigo, disse que eu podia ir com ela, mas que eu morreria. Ainda falo com essa fada, sei que ela é do bem e só fez o que fez porque eu concordei com aquilo.
Agora, as outras fadas querem que eu vá com elas porque durante todos os anos em que procurei por elas, elas também procuraram por mim, mas isso é meio assustador, né?



Saqueadores e estupradores



Seria legal acreditar que isso não existe no reino encantado, mas existe sim! Estava saindo com um fadinho para irmos as compras quando fomos cercados por um bando de saFADOS que levaram até nossas últimas moedas douradas. Hoje, voltava com uma fada e a escuridão veio de repente. Nos separamos e fugi para o único lugar que sempre considerei seguro o bosque, onde, as ninfas poderiam me ocultar. A escuridão demorou a ir… Na verdade, se ocultou, pois quando deixei meu esconderijo e reencontrei a fada que me acompanhava, dois fados sombrios nos cercaram. Tinham algumas fadas por perto mas por mais que eu gritasse por socorro, nenhuma delas se atrevia a sequer se mexer, paralisados pelo medo. O pior nisso é que descobri que não consigo mais correr de forma veloz nem voar (viajantes astrais podem desenvolver essas habilidades com algum treino, não é nada avançado ou novo; aliás, acredita-se que qualquer espírito o possa fazer), felizmente eu despertei. A fada ficou bem porque diferente de mim, ela conseguiu voar e fugir (não, ela não me deixou para trás, só desapareceu quando percebeu que eu sumiria).


Espelho, espelho meu…


Sabe como os elementais espionam as dimensões? Através de espelhos (sempre houve lendas de espelhos negros que continham espíritos e eram utilizados por bruxos) que eles podem encantar para parecerem qualquer outra coisa como uma janela ou uma televisão. Embora haja tecnologia, veículos e eletrodomésticos, eles não precisam de televisão (ah, eu também não ia precisar se tivesse um espelho mágico e pudesse observar pessoas de qualquer dimensão) e é através desses espelhos que eles mandam recados importantes para os demais no reino, ou seja, magia pura. No início, quando descobri sobre isso, eles me zoaram (eles sempre me zoam quando eu digo “isso não tem no meu mundo”) e não quiseram me explicar muito sobre isso. Ah, esses espelhos não só permitem que se espie outras dimensões, mas também é possível ir até lá. Seria legal se só fossem vistas coisas belas e não é assim. Vi coisas nesses espelhos que me deixaram estupefata como garotas sendo molestadas e torturadas por anões (se gostava de Hentai ao estilo Bestially não gosto mais), uma que me deu muita pena foi uma moça cativa de elfos que além de fazer todos os trabalhos domésticos ainda era obrigada a servi-los de outra forma… E sempre que ela tentava fugir era horrivelmente torturada, ela implorou por ajuda, disse que qualquer um que estivesse vendo-a, que fizesse alguma coisa, porque aquilo era pior que o inferno. Nessa época eu ainda sonhava com elfos e me apavorei pra chegar até as fadas, para não terminar como aquela garota quando eu morresse. Sendo tudo o que vi e vejo, real ou não, há elementais muito perversos que odeiam todos os seres de luz, são goblins, elfos sombrios, duendes e anões, e nixes.

Nem todos os elementais possuem luz, infelizmente, e por isso, são maus e ponto. O jeito de se livrar deles é atraindo outros que possuam luz. Se está na dúvida e com medo, comece com as ninfas e pixies (só vou avisando que essas pequenas, apesar de serem amorzinhos, se apegam muito fácil, mas são fiéis pra caramba) ou com os silfos (pense o seguinte, ele pode fazer qualquer coisa menos te estuprar, então já é um avanço rsrs), e, ah, os fados, que são incansavelmente alegres e falantes e… Recitam poesias longas e com palavras complexas. ©

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Horóscopo numerológico das Fadas





Descubra a fada que rege o seu destino
Diz-se que quando nascemos existe uma Fada que fica junto ao nosso berço e que nos protege durante toda a vida. Ela rege o destino e os comportamentos da pessoa que escolhe, marcando-a com o estigma da sua própria personalidade. Através da Numerologia pode saber qual a Fada que o(a) acompanha desde o momento em que nasceu.



Numerologia


Para saber qual a Fada que o(a) acompanha terá de proceder a uma operação numerológica bastante simples: comece por somar todas as letras do seu NOME DE BATISMO, convertendo-as num único número (que pode ir de 1 a 26), usando a tabela.


1 2 3 4 5 6 7 8 9
A B C D E F G H I
J K L M N O P Q R
S T U V W X Y Z

Exemplo:

ANA MARIA SANTOS SOUSA
ANA – A – 1 + N – 5 + A – 1 = 7
MARIA – M – 4 + A – 1 + R – 9 + 1 – 9 + A – 1 = 24
SANTOS – S – 1 + A – 1 + N – 5 + T – 2 + 0 – 6 + S – 1 = 16
SOUSA – S – 1 + O – 6 + U – 3 + S – 1 + A – 1 = 12
ANA – 7 + MARIA – 24 + SANTOS – 16 + SOUSA – 12 = 59


Todas as letras, depois de convertidas em números, dão a soma de 59
O resultado final será, pois, 5 + 9 = 14. – 14 = NUCKELAVEE
A Fada regente de Ana Maria Santos Sousa é, portanto, NUCKELAVEE
Os números superiores a 26 devem ser reduzidos.
Exemplo: Se o resultado final for 31, o número final será o 4 (ou seja, 3+1)
Aqui fica o nome da Fada correspondente a cada número. Depois basta ler a descrição para ficar identificado(a) com a sua protetora.


1 ASPARAS
2 BOKWUS
3 CLURICAUN
4 DAOINE
5 EKIMMU
6 FENODEREE
7 GOLEM
8 HATHOR
9 ITHER
10 JUNGLE SPIRIT
11 KUBERA
12 LEPRECHAUN
13 MUMIAI
14 NUCKELAVEE
15 OANNES
16 PIXIE
17 QOLEVAK
18 RAVANA
19 SIDHE
20 TOKOLOSH
21 UNSELIE
22 VIRIKAS
23 WICHTLEIN
24 XUILLWISP
25 YAKSHA
26 ZUMBOEH
As Fadas:






  1. ASPARAS
  2.  
A FADA DANÇARINA

A sua Fada regente é conhecida pelos seus dotes de dançarina. Ela voa nas nuvens e sobre as árvores e pode ser vista nas festas, principalmente nos casamentos. Dorme no alto das figueiras e seduz muitas vezes os estudantes e os cientistas para evitar que eles avancem de mais nas suas pesquisas, pois ela não quer que os seus segredos sejam descobertos.
Esta Fada concede aos seus protegidos jeito para a dança e uma graça muito especial na maneira de andar. Pode fazer-lhe os seus pedidos deixando mensagens escritas em folhas de figueira que deve amarrar com um laço dourado e deixar à noite junto à árvore.



  1. BOKWUS

UM ESPÍRITO DA FLORESTA

A Fada BOKWUS vive nas florestas densas e poucas vezes sai de casa. Ela é tímida, mas responsável. Protege aqueles que ama de um modo inconstante, mas sempre que sente que algum perigo os rodeia, coloca-se imediatamente ao seu serviço, esquecendo todos os medos. Gosta de assustar os caçadores e os pescadores e coleciona armas e anzóis.
BOKWUS confere aos seus protegidos um olhar tímido e sedutor, o gosto pela solidão e pelo contacto com a natureza. Para lhe fazer pedidos deve ir ao meio de uma floresta e chamar o seu nome, mas sempre em voz baixa. Ela não aceita ofertas e odeia barulho.


  1. CLURICAUN

A FADA AVENTUREIRA

Esta Fada gosta de aventuras e desloca-se montada em pequenos animais (cães, ovelhas ou gatos). Ela é rápida nas suas decisões, agressiva nos comportamentos e pouco tolerante. Resolve os problemas cortando o mal pela raiz.
Tal como a sua Fada regente, você é decerto uma pessoa que só concebe a vida como uma aventura constante, que gosta da noite e do movimento, das pessoas estranhas e dos acontecimentos imprevistos. CLURICAUN dá-lhe poder sobre os outros, domínio sexual e gosto pelas paixões passageiras. Para pedir favores à sua Fada coloque as mensagens ao pescoço do seu animal de estimação antes que caia a noite, e retire-as na manhã seguinte. Nessa altura obterá as respostas.
  1. DAOINE
A FADA DOS SUBTERRÂNEOS
A sua Fada regente movimenta-se nas profundezas da terra, desloca-se debaixo das casas e dos terrenos. E uma exímia jogadora de xadrez e gosta também de «jogar no escuro» em situações de alto risco. O seu poder consiste em passar despercebida: só aparece quando a sua presença é mesmo necessária. DAOINE confere aos seus protegidos uma personalidade discreta, o poder de controlar os outros à distancia e um certo secretismo nas relações humanas. Para fazer os seus pedidos deve deitar um pouco de açúcar sobre a terra e colocar nesse local uma mensagem escrita em papel pergaminho.



  1. EKIMMU


O ESPÍRITO QUE CHORA

A sua Fada regente é um espírito que vive nos lagos e nos rios, derramando as suas lágrimas sobre as rochas para que encham esses espaços de água cristalina. Mas EKIMMU não é triste, antes pelo contrário: ela espalha alegria à sua volta e as suas gargalhadas ecoam sobre os espaços onde vive.
Ela concede aos seus protegidos uma grande alegria de viver à mistura com muito otimismo e muita sorte. A inteligência prática é também um traço da personalidade das pessoas que têm como Fada regente EKIMMU. Deixe-lhe os seus recados e pedidos (escritos em linho branco) debaixo das pedras que existem na margem dos rios e dos lagos.



  1. FENODEREE

A FADA – SEREIA

A sua Fada regente é metade mulher, metade peixe. Ela domina os mares e os grandes lagos e só se desloca em terreno firme quando os seus protegidos a chamam. É dona de grande beleza, usa os seus dotes físicos para seduzir e confundir o sexo oposto e não suporta uma contrariedade.
FENODEREE só deve ser chamada em casos extremos, pois é muito independente e vigia os seus protegidos à distância. Todos os pedidos devem ser dirigidos a esta Fada junto ao mar, em voz baixa e em tom suplicante. Esta Fada confere a quem a tem como regente um enorme poder de sedução, que muitas vezes acaba por afastar os amores verdadeiros, atraindo pessoas que só pensam no prazer físico.


  1. GOLEM

O ESPÍRITO DA NOITE

Esta Fada é de origem judia e recusa-se a enfrentar a luz do dia: Ela é guardiã das sepulturas e das mortas dos castelos, evitando que os maus espíritos circulem à vontade, escorraçando-os para o mundo das trevas. Veste-se de negro e viaja sobre ramos de árvore.
GOLEM concede logo à nascença poderes mediúnicos àqueles que quer proteger. Durante a vida inteira eles serão seus colaboradores, ajudando-a na tarefa de mandar para longe os espíritos negativos. Sempre que a quiser contactar deve acender uma vela preta na janela do quarto, dizendo o seu nome em voz baixa.



  1. HATHOR

A FADA EGÍPCIA

Quando uma criança nasce, HATHOR está sempre por perto. Depois ela aguarda que os pais da criança lhe ponham o nome, e decide então se deve ou não proteger a criança. Se resolver deixá-la para outras Fadas, só se retira quando estiver alguém no seu lugar; se optar por ficar com essa criança, nunca mais a vai abandonar. Ela é um espírito maternal, terno, sempre presente para ás tristezas e para as alegrias. É a Fada da beleza, do amor, do casamento e do parto. Muitas vezes HATHOR transforma-se numa ave gigantesca para sobrevoar a casa dos seus protegidos, que são sempre pessoas dependentes, indecisas e fracas. Quando são homens, têm tendência para a homossexualidade. Não precisa fazer-lhe pedidos, pois ela está sempre atenta.



  1. ITHER


A FADA VOADORA

Esta é uma das Fadas mais eficazes na forma de proteção. Ela voa em círculos sobre a pessoa de quem cuida, discretamente, de forma a que nada de mal lhe aconteça. É minúscula, usa roupas transparentes e tem um pequeno sino para espantar os espíritos. ITHER desloca-se com rapidez e, tal como ela, os seus protegidos viajam muito, têm uma vida complicada e agitada, mudam muitas vezes de casa e casam várias vezes. Em questões de amizade, ITHER é muito ciumenta e não deixa fixar os amigos. Por isso deve tentar amenizar esse traço do seu caráter oferecendo-lhe frasquinhos de perfume, que deve deixar de madrugada sobre o parapeito da janela.


  1. JUNGLE SPIRIT

A FADA SELVAGEM

Esta é a Fada mais distante de todas as Fadas. Os seus protegidos são pessoas altamente independentes e auto-suficientes, e ela sabe disso. Por isso só aparece quando eles casam, quando se divorciam, quando têm filhos ou quando está eminente algum acontecimento marcante. Em determinadas situações é conveniente chamá-la e pedir-lhe ajuda, pois é muito distraída e ocupada. Pode encontrá-la no meio dos arbustos ou das árvores, e se lhe deixar uma taça de vinho branco debaixo de uma árvore ela irá perceber que precisa da sua presença. JUNGLE SPIRIT veste-se de verde, anda descalça e é contra todo o tipo de vaidade. Os seus protegidos são ecologistas ferrenhos e defendem o elemento Terra com todas as suas energias.


  1. KUBERA


A FADA DO DINHEIRO

A Fada KUBERA vive no meio das minas de ouro e traz sempre consigo sacos cheios de dinheiro e pedras preciosas. Ela é guardiã dos maiores tesouros e, por ser um pouco avarenta, controla a vida financeira dos seus protegidos de forma a que não sejam esbanjadores. KUBERA é bonita mas descuidada, detesta ter de se preocupar comas aparências e não gosta de água fria.
Para lhe agradar e obter mais sorte, ofereça a KUBERA moedas douradas e prateadas, pequenas pedras brilhantes e caixinhas minúsculas para guardar os seus tesouros. Deixe estes objetos na janela do seu quarto, pois ela depressa se encarregará de os transportar. Nunca lhe faça pedidos em noites de chuva, pois ela não suporta água fria e só aparecerá quando o sol raiar.



  1. LEPRECHAUN


A FADA SOLITÁRIA

Esta é a Fada mais triste, que menos proteção pode conceder. Terá de ser talvez você a dar-lhe ajuda em certos momentos para que ela não fuja perante as adversidades…LEPRECHAUN anda sempre só, melancólica, à procura de quem lhe possa dar apoio. Curiosamente, quando verifica que uma criança nasceu forte e com um futuro aparentemente fácil, ela coloca-se à sua disposição, pois sabe que quase nada precisará fazer. Os protegidos desta Fada são muito fortes, alegres, saudáveis, belos e sorridentes. Atraem facilmente os amigos e os favores da sociedade, tornando-se líderes na região em que nascem.



  1. MUMIAI

A FADA DOS JARDINS

Esta Fada vive no meio do colorido das flores e senta-se nas pétalas das flores para se pentear, vendo-se ao espelho nas gotas de água. MUMIAI é vaidosa, preocupa-se com o luxo, usa roupas provocantes e gosta de dar nas vistas. Sabe cantar e fazer teatro, e não gosta de trabalhos sujos. Os seus protegidos gostam de se exibir, de fazer vida social, de jantar em restaurantes de luxo, de viajar e ser recebidos com todas as honrarias. Quando não conseguem viver dessa forma ficam frustrados e revoltam-se contra as leis instituídas. Por isso podem tornar-se vagabundos ou ladrões.
Para pedir a proteção de MUMIAI espere pelo final da tarde e deixe pedacinhos de prata sobre as flores mais coloridas do jardim.



  1. NUCKELAVEE


A FADA «MÁ»

Esta Fada é descrita como tendo origem escocesa, e surge sempre vestida de farrapos negros sobre um cavalo gigantesco com olhos vermelhos. Ela defende os direitos dos seus protegidos energicamente, mas pode tornar-se fanática, acabando por afastar os inimigos… e os amigos! NUCKELAVEE é forte, musculada, adora comidas temperadas e vinho tinto, e detesta água corrente. É atraída pelo fogo, e é através dele que pode acalmá-la e transmitir os seus pedidos. Ao acender um incenso místico à sua Fada Regente estará a atrair as suas forças mais positivas, não permitindo que ela estrague a sua vida com o excesso de zelo.



  1. OANNES

A FADA DAS ARTES

Esta é uma Fada de origem caldeia, vinda de outros mundos para ensinar o ser humano. Os seus protegidos tornam-se quase sempre conhecidos nas artes ou nas ciências, têm um enorme talento que ela ajuda a desenvolver. OANNES vive durante o dia entre os seres humanos, vestindo-se e agindo como eles, disfarçada de mulher, e à noite regressa para junto das nuvens brancas que constituem o seu reino.
Para obter os favores de Oannes em situações muito concretas (exames, concursos, finalização de trabalhos) escreva o seu nome com um pedaço de carvão sobre uma folha branca e deixe esse papel aberto na sua janela durante a noite.



  1. PIXIE


O ESPÍRITO BRINCALHÃO


A Fada PIXIE adora brincar, pregar partidas, fazer da vida dos seus protegidos uma constante diversão. Logo na infância ela troca as voltas a toda a gente, fazendo com que os meninos pareçam meninas, e vice-versa. PIXIE vive dentro das casas, debaixo das mesas e das cadeiras, usando e abusando da sua invisibilidade. Tem o hábito de esconder ou desarrumar objetos pelo simples prazer de os devolver logo a seguir, num local diferente, mas intactos. Os protegidos de PIXIE são pessoas divertidas, felizes, mas muito desorganizadas e desarrumadas. Muitas vezes falham os seus compromissos por motivos ridículos. Dão excelentes cómicos se fizerem carreira no cinema ou no teatro.
Os pedidos a PIXIE serão levados a brincar, por isso será melhor manter com ela um diálogo diário.




  1. QOLEVAK


A FADA – FANTASMA


Esta Fada é sempre a reencarnação de um familiar que pretende proteger o seu descendente. Ela é, por isso, um fantasma benéfico, mas ao mesmo tempo incomodativo pelo excesso de zelo. QOLEVAK vive dentro de casa e, apesar de ser invisível, pode mover objectos e deslocar móveis. Muitas vezes é durante a noite que faz as suas arrumações, pois deseja ardentemente interferir na vida daquele que protege. Para que as suas interferências não sejam demasiado evidentes, há que fazer-lhe sugestões, evitando as ordens. As vezes o melhor que tem a fazer é ignorara sua presença, deixando-lhe algumas moedas (para que possa deslocar-se durante algumas horas) ou pondo sobre a mesa álbuns com fotos para que se distraia a rever o passado.



  1. RAVANA

A FADA DAS MONTANHAS


Tendo origem no Sri Lanka, RAVANA esteve prisioneira numa montanha durante milhares de anos; quando finalmente foi liberta, ela procurou um mortal que tivesse o poder de a manter viva fora do seu habitat. RAVANA sonha viver num palácio, rodeada de gente bela e feliz, e faz tudo para que isso aconteça um dia. Os seus protegidos são pessoas a quem a sorte sorri, atraem facilmente as vedetas e as pessoas com dinheiro, mas acabam por ser abandonadas porque não querem levar nada a sério e são cépticas em relação aos sentimentos dos outros. Têm um olhar selvagem que assusta o sexo oposto, mas são doces e ternas.
Para fazer pedidos a RAVANA queime sobre uma vela roxa pedacinhos de papel da mesma cor e depois chame-a em voz alta, explicando-lhe o que deseja. Não precisa esperar muito, pois ela está sempre por perto.



  1. SIDHE


A FADA DA LUXÚRIA

Esta Fada tem origem irlandesa e tem má fama por ser inconstante e aventureira. Ela usa as pessoas do sexo oposto para satisfazer os seus desejos físicos e chega a envolver-se com pessoas do mesmo sexo, esquecendo todas as normas. SIDHE é fútil, belíssima e provocante, e tenta levar os seus protegidos por esse mesmo caminho por achar que podem ser felizes assim. Ela confere grande beleza àqueles que adota à nascença, fazendo deles modelos ou artistas conhecidos. Incute-lhes uma certa vaidade, mas não os consegue fazer felizes.
Para pedir a SIDHE que satisfaça algum pedido deve oferecer-lhe espelhos e colares. Ela pode dar-lhe o elixir da eterna juventude se conseguir encontrar-se com ela perto de um riacho numa noite de Lua Cheia.





  1. TOKOLOSH



A FADA ASSUSTADORA


Esta Fada é dona de um espírito estranho, vagabundo e agitado. Ela sente-se bem quando consegue assustar e intimidar os outros. Os seus protegidos são encaminhados para profissões invulgares, estudam ciências ocultas e podem tornar-se conhecidos pelos seus feitos pouco comuns. Para esta Fada a vida só existe quando o sol se põe, e é nessas alturas que se manifesta, aparecendo sob a forma de um pequeno animal (pássaro, lagarto, rã ou inseto). TOKOLOSH pode sobrevoar as casas ou rastejar à sua volta, dependendo de quem deseje assustar. É uma Fada de azar, que deve ser afastada com muita diplomacia quando se recebem visitas ou quando se tem marcadas reuniões importantes. Para afastar TOKOLOSH (e assim ter mais sorte nos negócios e nas amizades) deve acender-se uma vela branca e colocar ao lado uma cruz de Caravaca ou Santo Lenho.




  1. UNSELIE


A FADA MALICIOSA

O espírito desta Fada de origem escocesa é malicioso e um pouco maquiavélico.
 Os seus protegidos sabem ser cínicos (quando querem, ou quando isso lhes convém) e têm jeito para fazer teatro. Possuem um espírito de análise que lhes permite conhecer os outros sem terem de se dar a conhecer. Programam os acontecimentos à sua maneira e pouco se importam com as opiniões alheias. UNSELIE vive em grupos e reúne-se com as outras Fadas ao cair da noite, dando plena liberdade àqueles que protegeu durante o dia.
Ela tem confiança total nas pessoas que «adotou» e espera delas o êxito total, mesmo que tenham de passar por cima dos outros para chegar ao topo. Esta é uma Fada boa e má ao mesmo tempo: para que ela não abuse dos seus poderes deve deixar-lhe pela manhã uma taça de açúcar no quarto para que não saia constantemente atrás de si. E nunca diga o nome UNSELIE com ar malicioso, pois ela ofende-se e pode trazer-lhe problemas e contrariedades durante os dias que se seguem.



  1. VIRIKAS


A FADA – VAMPIRO


Esta Fada é muito pequena, veste-se de vermelho e tem dentes de vampiro. Considera que a sua missão principal é atacar todos aqueles que se aproximam dos seus protegidos com intenções menos honestas, e por vezes acaba por afastar os próprios namorados ou apaixonados. VIRIKAS pode ser encontrada junto às portas e às janelas, em guarda, e junta-se muitas vezes com outras Fadas do seu grupo para ouvir relatos de horror. Aqueles que nascem sob a sua regência são pessoas estranhas, um pouco sádicas, que tanto procuram a solidão como se unem a comunidades dedicadas às atividades mais insólitas.
Para fazer pedidos a VIRIKAS convém escrever o seu nome com tinta vermelha sobre um papel negro, e depois deixar-lhe uma taça de vinho tinto junto à porta de casa à sexta-feira depois da meia-noite. Se o vinho desaparecer, ela vai satisfazer o seu pedido.



  1. WICHTLEIN


A FADA DOS SUBMUNDOS


Esta é a Fada que mais gosta de andar escondida, de viver durante a noite e dormir durante o dia. Ela gosta de imitar as pessoas e por isso muitas vezes se transforma em ser humano, frequentando bares e discotecas até que chegue a madrugada. Muitas vezes se esquece dos seus protegidos, abandonando-os a um destino que pode não ser dos melhores. WICHTLEIN pode ser linda e horrenda, boa e má, pérfida e generosa. É instável por natureza e tanto pode inspirar confiança, como de repente pode semear um rastro de medo. A pessoa que nasce sob a sua influência é geralmente insegura, tem muitos medos e fobias, e raramente consegue estabilidade no amor. Não devem fazer-se pedidos a esta Fada, pois ela tem um certo espírito de contradição e pode agir precisamente ao contrário daquilo que lhe é pedido.




  1. XUILLWISP

A FADA-MADRINHA


Esta é a Fada que mais gosta de servir o ser humano. Ela desfaz-se em amabilidades, usa uma varinha de condão e está sempre disponível para satisfazer os pedidos dos seus protegidos. Vive no meio da luz, nas clareiras e junto aos lagos, procurando a companhia de outras Fadas boas para lhes pedir ajuda. É loura, transparente, e move-se sobrevoando as pessoas que protege. Muitas vezes aparece rodeada de pequenas estrelas, tal como nos filmes. Além de conceder bens materiais, XUILLWISP é também generosa em questões de afetos e amizades. Consegue reunir as almas gêmeas e por as pessoas certas no
caminho daqueles que nasceram sob a sua regência. Para lhe fazer pedidos deve falar com ela, e nunca escrever mensagens. Irá encontrá-la cerca de um metro acima da sua cabeça, e é nessa direção que deve falar-lhe de forma meiga, pois ela é muito sensível.



  1. YAKSHA


A GUARDIÃ DOS TESOUROS


Quem nasce sob a proteção desta Fada mais dia menos dia acabará por enriquecer. Ela guarda tesouros sobre uma nuvem branca; no dia em que a pessoa estiver preparada para os receber, ela vai fazer chegar às suas mãos essas fortunas que parecem cair do céu: pode ser um golpe de sorte no jogo, uma herança inesperada ou um negócio daqueles que só se fazem uma vez na vida. Mas existe um senão: YAKSHA não é boa conselheira, e por isso os seus protegidos correm o risco de gastar rapidamente tudo aquilo que a sorte lhes põe nas mãos. Esta Fada veste-se de azul, usa um laço enorme na cabeleira negra e consegue voar sobre as casas. Para lhe agradar basta que se coloquem moedas brancas sobre um pequeno espelho azul na janela do quarto.



  1. ZUMBOEH


A FADA BOÉMIA


Esta é uma Fada de origem africana que vive permanentemente em bailes, jantaradas e festanças. Para ela a vida é alegria, e apenas isso. Não tem a noção das responsabilidades, e por isso os seus protegidos são também pessoas infantis, pouco ligadas aos compromissos e pouco dadas ao trabalho. ZUMBOEH tem pele negra e cabelos negros e lisos, pinta o rosto com brilhantes e veste-se de branco. Adora alimentos bem temperados, doces e bebidas espirituosas. Se puser a tocar música com um som bem, alto, ela vai aparecer de imediato.
Os pedidos que lhe pode fazer estão relacionados com ajuda profissional por parte de pessoas influentes: ela sabe como encontrar os caminhos mais fáceis para chegar ao topo. Também pode pedir-lhe saúde, alegria e descontração quando se sentir deprimido(a). Os que nascem sob a sua regência são muito belos e toda a gente os procura para se divertir.






Texto de:  Anabela Quental
Fonte:  http://www.astrologosastrologia.com.pt/blog/magia/magia-magia-das-fadas/

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Uma canção para chamar as fadas




 Não é só cantá-la e esperar ver uma fada - bem, talvez, você dê sorte, mas seria um caso raro -, essa canção é mais como uma "prece diária" para ser cantada ou dita diante de seu altar das fadas, quando faz uma oferenda, ou antes de dormir (caso deseje sonhar com elas). Ainda assim, essa canção funcionaria melhor para alguém que já está há algum tempo trabalhando com as fadas, ou seja, alguém que já conseguiu contatá-las, que tem uma conexão com elas. Entendem?

Com as fadas, é inútil se ter presa, porque o que tiver de acontecer sempre será no tempo delas - SE e QUANDO elas confiarem nós e sentirem que nossas intenções para com elas são as melhores - e não no nosso.



Venham fadas para a sua morada
Venham para a sua hora dourada
Venham até nós por favor
Fadas dancem com louvor
Espíritos do ar
Formosas criaturas do lar
Venham fadas, venham me abraçar
Estou aqui para te contemplar
Venham para minha canção
Me ajude com sua varinha de condão
Venham enfeitar a natureza
e seduzir todos com sua mágica pureza.





Outra canção para chamar as fadas




Esta canção aqui descrita data provavelmente do final do seculo XlV, infelizmente foi sendo alterada desde então e reescrita em muitos livros infanto juvenis, normalmente sem apresentar o autor original. Portanto, como foi sendo por demais modificada não poderia precisar o autor.  Segundo livros ingleses sobre o tema, esta seria uma das versões mais próximas da original.

Canção para atrair uma fada


" Querida fada saias de teu caramachão onde mora,
E apareças a mim nesta dourada hora...
Venhas até mim gracioso espírito do ar,
Aproxima-te formosa fada que estás sempre a dançar...
Peço-te por favor, Venhas logo neste momento a dançar comigo ao  vento,
Aprochega-te sem demora e aprecias minha canção...
E venhas logo agraciar-me com tua bela varinha de condão,
Querida fada sais de teu caramanchão onde mora,
e apareças a mim nesta dourada hora...
Venhas com presteza alegrar a natureza,
e encantar aos que em ti acreditam com tua mágica pureza."

Não sumiu! E aí? (como se desfazer de oferendas)

Uma noite, minha prima e eu deixamos pulseiras brilhantes e cor-de-rosa numa árvore no meu jardim, como oferenda às fadas e, na manhã seguinte, quando fomos olhar… As mesmas tinham desaparecido! Acho que demos sorte, afinal, não é sempre que os Elementais tem a “delicadeza” (por falta de palavra melhor) para levar os objetos os quais os presenteamos. Já se perguntou o “por quê”? Será que eles não apreciaram o mimo? Ou, eles não puderam vir recebê-lo?
A verdade é que, da mesma forma que podemos nos desprender de nossos corpos enquanto dormimos ou entramos em transe, um objeto pode existir em dois lugares, porque tudo é energia e a energia não é limitada como pensamos, podendo duplicar-se, triplicar-se, etc…
Quando algo é ofertado às fadas, magicamente, materializa-se em seu plano existencial, a Fairyland. Quando há uma fada específica em mente, ela mesma vem receber o presente, caso contrário, qualquer outra fada pode vir em seu lugar, ou, o objeto é despachado em algum lugar no Reino Encantado. Logo, não é incomum que bruxas, durante suas viagens astrais, encontrem ruas e/ou calçadas cobertas de moedas, doces e brinquedos, são presentes para as fadas, não se deve pegá-los, pois, pertencem a elas. Quando encontram os presentes, as fadas ficam muito felizes. Elfos e gnomos, geralmente, coletam moedas douradas e doces. Pixies coletam pulseiras e colares brilhantes e laços bonitos que usam para prenderem seus cabelos. As fadas meninas adoram ursos fofinhos de pelúcia, bonecas e balões coloridos (acima de tudo, os balões, elas amam persegui-los ao vento) e jujubas. Silfos gostam de ler poesias e cartas (que enviamos ao queimá-las, prendê-las em balões ou em barquinhos de papel) e se sentem que podem ajudar alguém, ajudam.
Algumas vezes, os Elementais podem ficar curiosos sobre quem enviou tal presente e vir a essa dimensão para conhecer o humano sortudo, daí, sim, podem fazer um objeto desaparecer, numa demonstração de sua presença, mas, é raro.
Independente do que acontece a oferenda, saiba QUANDO e COMO se desfazer dela…

*Alimentos e bebidas: Deixe no máximo, três dias em seu altar (ou onde quer que tenha depositado) e, passado esse tempo, enterre o alimento (jamais jogue no lixo, a menos que não tenha opção) e jogue a bebida em água corrente.

*Joias e afins: Já pensou em manter um porta-joias para as fadas? Seria um bom lugar para guardar o que nem sempre desaparece, e também, poderia usar alguma peça sempre que quisesse senti-las por perto e/ou precisasse de sorte em algum de seus assuntos, para tanto, basta encantar o porta-joias.

*Incensos e velas: É importante que estes queimem até o fim, pois, como foi dito em outros posts, os Elementais precisam dessa energia para estabelecerem contato conosco. Velas e incensos são tão importantes para eles como água e alimento o é para nós, entretanto, deve-se ter o cuidado de não acender velas e incensos todos os dias, pois o acúmulo de energia geraria o nosso desequilíbrio, tornando-nos um pouco (ou muito) confusos, irritadiços, dispersos, etc.
Como magia é viciante, pode ser difícil parar, então, se organize! Uma ou duas vezes (no máximo) na semana é o bastante para acender velas e incensos para um único elemento. E, ao menos uma vez por mês ou a cada dois meses, faça um ritual simples com os quatro elementos para se manter equilibrado. Não espere que as coisas piorem para agir.


*Sobras de banhos mágicos: se forem flores e/ou ervas enterre ou deposite ao pé de uma árvore ou arbusto, não jogue no lixo, a menos que não tenha alternativa.
Banhos mágicos limpam e energizam nossas auras de forma que possamos enxergar as coisas com mais clareza e também para que vibremos numa frequência mais positiva; são recomendáveis em magia com as fadas, pois as mesmas preferem se manter afastadas de pessoas com energia negativa (melancolia, raiva, desânimo, etc). Cuide de sua aura! (c)




*Se copiar esse texto, não se esqueça de dar crédito a autora aqui, viu? Plágio é coisa de Troll!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...